Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2008
Integração Curricular das TICs

         Uma das maiores preocupações dos sistemas educativos actuais é a integração curricular das tecnologias de informação e comunicação. Uma vez que as TICs hoje são parte integrante do Ensino o desafio que se segue é como explorar ao máximo o seu potencial de forma a apoiar a aprendizagem.

 

   Segundo H. Jaime Sánchez no artigo Integración Curricular de las TICs: Conceptos e Ideas: existe uma diferença entre usar as TICs e a sua integração no currículo.

Na verdade, a integração curricular das TIC é bem mais abrangente, pois implica a sua utilização para corroborar a finalidade máxima da Educação que é a de fazer com que todos os alunos aprendam. Deixando assim, de ser o foco e passando a veículo transmissor de conhecimentos.

A utilização das TICs é, desde logo, um elemento de motivação que atrai a atenção dos alunos. Ainda mais, para os que estão habituados no dia-a-dia ao seu uso fora da escola e a quem as aulas tradicionais não despertam tanto interesse.

 

O mesmo antigo artigo refere a importância de organizar os objectivos do currículo e as TICs num todo coordenado e harmónico não constituindo assim um factor de dispersão na aprendizagem. Sendo esta, expressa na planificação das aulas em resposta às necessidades e metas educativas.

Considero pertinente a distinção, feita no artigo, de tês níveis na integração das TICs: Preparação, Utilização e Integração.

Penso que seria uma boa aposta introduzir este 1º nível, de preparação, no 1º ciclo do ensino básico, uma vez que os alunos nesta altura aprendem com bastante rapidez/facilidade e ser um excelente momento para incutir estas destrezas e aptidões tão úteis para o seu futuro. Os níveis seguintes, de utilização e integração, devem seguir-se no ciclo seguinte, 2º ciclo do ensino básico.

O que acabei de opinar são apenas ideias que deveriam ser teoricamente fundamentadas e ter por base resultados práticos de experiência neste sentido, o que não é o caso!

 

As TICs podem ser um excelente recurso no processo de ensino-aprendizagem como alternativa e/ou reconstrução do ensino convencional possibilitando aprendizagens mais significativas nos alunos. Não esquecendo o papel do professor que é fundamental neste sentido.


O artigo referido pode ser consultado no seguinte link:

http://www.c5.cl/mici/pag/papers/inegr_curr.pdf


sinto-me:
tags:

publicado por Núcleo de Estágio de Matemática às 11:44
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Pod Cast

. As Expectativas e Perigos...

. Second Life

. A seguir a um final... ve...

. Glossário: Hipertexto, Mu...

. Integração Curricular das...

. Nativos Digitais e Imigra...

. Potencialidades dos Quadr...

. Projecto Interact... é bo...

. Plano Tecnológico para a ...

.arquivos

. Junho 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links
.pesquisar
 
.subscrever feeds